O primeiro dia

Nervos a flor da pele e ansiedade tomaram conta de mim assim que eu pisei no Vista Way. É aqui que eu quero morar neste programa, chega de Patterson e muitos minutos de caminhada, haha.

Desci da van do Mears junto com as meninas, tiramos as fotos para a carteirinha do condomínio (e dessa vez eu era over 21, YEY!), entregamos e assinamos alguns documentos do housing e fomos receber as chaves dos nossos futuros apartamentos.

Nos juntaram em grupos de 4 pessoas para revelarem onde iriamos morar e então, do grupo, eu fui a escolhida: ia morar no Vista Way, a única do grupo que iria morar lá. Uma felicidade veio de encontro ao meu ser, e parecia que as coisas estavam começando a dar certo.

Peguei meu mapa e fui, com duas malas, achar o meu apartamento, moraria no 2807, segundo andar e com a roomate que eu havia escolhido. Subi as escadas, uma mala de cada vez e abri a porta. Minha felicidade foi toda embora.

Não me entenda mal. Minhas expectativas estavam altas, bem maiores do que as do ICP, e como a minha experiência com roomates no programa anterior tinha sido muito boa, ee esperava que neste programa também fosse. E eu sei que quando você vai pra Disney você está disposto a morar com pessoas de culturas diferentes, mas a convivência, em sua maioria, é conturbada.

Quando entrei no apartamento notei que já estava TODO mobiliado, com televisão e pertences alheios, ou seja, iria morar com estrangeiras. Fiquei bem nervosa e comecei a procurar algum quarto que tivesse uma cama vazia. Olhei na suite e tinha uma cama vazia com uma mala (que era da roomate que eu havia escolhido, ou seja, não ficaríamos no mesmo quarto), no outro quarto as duas camas ocupadas.

Me restou o terceiro quarto, todo bagunçado, com uma cama vazia. Era ali que eu iria dormir. Vasculhei e avaliei a casa inteira e não tinha ninguém. Comecei a desfazer minha mala enquanto aguardava o horário estipulado para encontrar com as meninas brasileiras no outlet e ir fazer as compras do primeiro dia.

Nisso encontrei uma cartinha fofa daquela que seria minha roomate. Kelly, americana, estava viajando e voltaria em alguns dias. Vi outro recado também, na geladeira, com os nomes, work location e cargo de todas as meninas que moravam ali. Então, todas eram americanas. Fiquei mal, já que queria ter morado com outras brasileiras, e isso fez com que o meu programa fosse bastante diferente do primeiro (vou fazer um post específico sobre isso).

Saí de casa, encontrei com algumas das meninas (que claro, saíram na frente e não avisaram nada) e fui para o Wall Mart. Fiz as compras, voltei pra casa (com um milhão de sacolas e poucas mãos para carregar), mas já tava sentindo que seria um programa mais sozinho, sem ter aquelas conversas de fim de dia com as roomates, nem companhia para fazer coisas banais como ir no Wallgreens comprar sorvete. Até meus amigos da Disney que estavam aqui no Brasil tentaram me animar, mas esse início de programa era um dia que eu queria esquecer.

Depois de ter organizado minhas coisas, arrumado as compras, avisado parentes e namorado que estava viva em Orlando, fui dormir.

See ya wanderlusters.

Anúncios

2 comentários sobre “O primeiro dia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s