Roadtrip Day 15: Bervely Hills, Rodeo Drive, Venice Beach e Santa Mônica

Segura que lá vem textão, haha. O dia 15 da viagem foi cheio de coisas pra fazer e lugares para visitar. Acordamos um pouco mais tarde que os outros dias e fomos conhecer a famosa região de Bervely Hills, o bairro dos famosos.

Como bom gordinhos que somos, começamos tomando café da manhã (quase um brunch) no The Farm of Bervely Hills. Café da manhã bem gostoso e farto, e com um preço meio salgado, obviamente por causa da localização.

IMG_8530

American Breakfast

De lá, fomos passear por Bervely Hills, conhecer (e tirar foto) na famosa e icônica placa do bairro, ver as lojas caríssimas e de marca de Rodeo Drive e do Golden Triangle, que são quarteirões de Bervelly Hills famosos pelas marcas luxuosas e lojas bem famosas, a diferença é que o segundo é em formato triangular.

Como boa turista que sou, não comprei nada por motivos de não ter obamas suficientes para adquirir nada dali, hahaha.

CB797081-6992-4214-A3D9-3A0BFAC4C43B

4A835FA2-B8F0-4719-B92C-1BA2AAEE7B10

A famosa placa de Bervely Hills

IMG_3343

meu presentes de natal, hahaha

IMG_8532

O Golden Triangle

Após a vida do luxo, fomos em direção a vida alternativa, hahaha, estávamos indo para Venice Beach. Praia bastante famosa pelos skatistas, pela música (foi em Venice que o Red Hot Chili Peppers gravou esse clipe), pela arte e pelos artistas independentes, pelas inúmeras lojinhas de suvenirs, pelo estilo de vida fitness (lá tem a academia que o Arnold Schwarzenegger treina/treinava) e pelas plantinhas medicinais legalizadas, hahaha. E claro, pela placa, que fica no meio de um cruzamento, e que você só consegue tirar foto com o semáforo fechado, hahaha.

PS: Acho que atravessei essa rua umas 20 vezes para tirar fotos, haha.

IMG_3411IMG_8565DICA: Em Venice é possível alugar bicicletas para que você possa pedalar pela orla por preços acessíveis (algo em torno de $15 a hora).

Nós preferimos ir caminhando mesmo e curtir com calma o visual de lá que é lindo, alternativo e cheio de turistas.

Em Venice também, para variar, tem um pier, porém não tinha atrações tão interessantes quantos os outros visitados durante a viagem. Visitamos a pista de skate, aquelas casinhas de salva-vidas e depois ficamos observando o movimento e a vida daquele lugar.

Como o nosso dia tinha começado tarde, nós decidimos não almoçar em Venice e ir para o próximo destino, Santa Mônica, para apreciar o pôr-do-sol de um dos piers mais famosos do mundo.

DICA: Em Santa Mônica, é bem difícil de estacionar, porém existe um estacionamento bem “em baixo” (do lado) do Pier, em que você paga apenas $6 por todo o tempo em que você deixar o carro lá. Nós deixamos o carro lá e fizemos todo o resto do passeio a pé.

Conhecemos o pier, que é bem lindinho por sinal, com o parque de diversões em cima dele (sempre pensei em como isso era possível e ainda não consegui entender essa engenharia, haha), a famosa placa do fim da rota 66, aquela que atravessa o EUA, e que acaba bem no pier de Santa Mônica, e aproveitamos para ver mais um sol se pôr na Califórnia.

0A7ADE91-61DB-4A47-950F-6298B4103994

A placa que marca o fim da Rota 66

O legal desse pier é que ele te dá opções de ver o mar mais acima do nível ou mais pertinho dele. Ele tem escadas para cima e para baixo, o que te dá visões diferentes. Eu adorei ❤

IMG_8560
IMG_9108

Olha a escadinha no canto esquerdo – dá para ficar mais pertinho do mar

IMG_9114

sunset

Depois que o sol se encontrou com o mar, hahaha, fomos procurar um lugar para comer, pois estávamos varados de fome. E nessa procura, adivinha o que surgiu no nosso caminho? Isso mesmo, The Cheesecake Factory, haha, ou seja, achamos o nosso restaurante.

Após o nosso delicioso jantar, fomos passear no shopping ao céu aberto da Third Street Promenade, que tem várias lojinhas, além de ser um lugar bem legal para passear bem tranquilamente. De lá, voltamos para o pier, mas ele e o parque já estavam fechados.

DICA: Aproveite o Pier durante o dia, ou enquanto tiver luz do dia, pois ele fecha cedo.

Mas, o fliperama estava aberto e nós aproveitamos para brincar mais um pouquinho antes de voltar pra casa (obviamente eu ganhei de lavada do Renato, mas ele não aceita isso, hahaha).

4C664B09-0718-4A25-8CD4-6E35616654A3

A entrada do Pier de Santa Mônica, já com pouco movimento

De lá, pegamos o carro e voltamos para o nosso AirBnb em LA.

See ya wanderlusters.

Anúncios

Roadtrip Day 14: Hollywood Bowl, Giffith Park, Grifitth Observatory e Hollywood Sign

Combinamos de encontrar com os nossos amigos no dia de hoje, um pouco mais tarde do que estávamos acostumados. Levantamos, fomos tomar café em uma lanchonete perto do nosso Airbnb (esqueci o nome) muito boa. O cenário e as pessoas do lugar fez parecer que estávamos em um filme de hollywood, cheio de pseudo atores e escritores criando seus roteiros.

De lá, fomos encontrar os nossos amigos no hostel em que estavam hospedados e fomos conhecer o famoso Hollywood Bowl. Esse anfiteatro é conhecido por sediar shows e concertos famosos e por sua acústica incrível.

img_2984

Hollywood Bowl

IMG_3001

Panorâmica

Ficamos um tempo por lá e seguimos para o Griffith Park. Nele, é possível fazer caminhadas, passear e ir em direção ao Griffith Observatory, um observatório com exposições gratuitas sobre planetas e temas relacionados ao espaço e universo. Para ver o planetário é preciso pagar um taxa (creio que cerca de $15) e verificar os horários disponíveis. No observatório também foi gravada uma das cenas do filme La La Land.

img_8336

Entrada do Griffith Park

IMG_8329

16231459_1234018376678495_67976847_o

Entrada do Griffith Observatory

16444043_1240370962709903_1581654553_o

A visita vale a pena e você pode explorar vários cantos do observatório por quanto tempo quiser. Lá também tem estacionamento grátis (que sempre está cheio), Wi-Fi e bebedouros. Sem contar a vista para a placa de Hollywood e para a cidade de Los Angeles.

IMG_3092

Vista do Griffith Observatory

IMG_1277

No terraço – Dentro dessa abóbada fica um dos telescópios e é possível ver os planetas a partir das 18h

Depois fomos almoçar no famoso In n’ Out, rede de fast food da Califórnia com comidas muito boas e por um preço melhor ainda, indico. Após o almoço nos despedimos de nossos amigos (já que era o último dia deles em Los Angeles) e fomos procurar a melhor localização para ver a placa de Hollywood.

Nós fomos primeiro para o Hollywood Hills (3000 Canyon Lake Drive) onde é possível ter uma vista bem legal das mansões do lugar e da placa.

IMG_8511

Vista da placa da Canyon Lake Drive

IMG_8521

Hollywood Hills

Depois fomos no Sunset Ranch onde é possível ter duas visões da placa, uma mais de longe e outra de trás da placa, após 2h de caminhada. Não animamos de fazer essa segunda opção já que estávamos totalmente despreparados para tal atividade física, haha, sem contar que já estava no fim da tarde.

IMG_3123

Sunset Ranch

IMG_3149

Depois, voltamos para o apartamento descansamos, tomamos banho e fomos comer no Oliver Garden <3, um dos meus restaurantes favoritos dos EUA.

Depois de fazer gordice voltamos para o Airbnb.

See ya wanderlusters

Roadtrip Day 13: Compras, viagem a Los Angeles e Calçada da Fama

Acordamos cedo, arrumamos as malas, tomamos café e nos preparamos para pegar a estrada rumo a Los Angeles. Porém antes de ir até a terra das estrelas, passamos no Fashion Valley Mall, em San Diego, para fazer mais algumas comprinhas.

Ficamos por lá até a hora do almoço, comemos por lá, e aí sim pegamos a estrada. Demoramos cerca de 3h para chegar a LA e fomos direto até o nosso AirBnb deixar nossas malas, tomar um banho e ir conhecer a famosa calçada da fama, o Teatro Chinês, o Dolby Theater (onde acontece a cerimônia do Oscar), a loja da Disney, etc.

Porém, quando chegamos na Hollywood Boulevard tivemos uma grande surpresa, pois a rua estava fechada uma vez que estava acontecendo a premier de Moana, o novo filme de animação da Disney. Ou seja, todos os nossos planos de conhecer os pontos turísticos foram por água abaixo, haha.

16730964_1254439344636398_2140873253_n

Premier do filme Moana

Apesar da confusão da premier, conseguimos andar por algumas partes da calçada da fama e tirar muitas fotinhas clichês, haha.

img_2868

Tio Waltinho

img_2870

Walk of Fame

Como alguns amigos nossos também estavam em Los Angeles, nós combinamos de encontrar na loja da Ghirardelli/Disney, e enquanto esperávamos nosso sorvete e nossos amigos, vimos o ator The Rock, que dubla um dos personagens de Moana, passando.

Uma das pessoas que encontrei foi a Anna, uma amiga espanhola que fez intercâmbio comigo em 2012 e que agora trabalhava na Disney. Foi bem legal.

img_2921

Reencontro, 4 anos depois

16559069_1247480371998962_465295296_n

Amigos na Ghirardelli

Depois de muito conversar, fomos jantar no McDonalds hahaha, demos uma passada rápida na Target e voltamos para o AirBnb.

See ya wanderlusters.

Roadtrip Day 12: NFL Game – San Diego Chargers X Miami Dolphins

Começava um dos dias mais esperados da viagem: o dia do jogo de futebol americano. Quando começamos a pensar sobre a viagem eu queria incluir algum jogo da NFL em nosso roteiro. Porém, como estávamos com os dias contados em cada cidade, nós só iríamos se algum jogo acontecesse na cidade certa e no dia certo, haha.

Nós tínhamos 3 opções: assistir o jogo do San Francisco 49ers (em San Francisco), do San Diego Chargers (em San Diego) ou do Los Angeles Rams (em Los Angeles). E coincidentemente no nosso último dia em San Diego teria um jogo do San Diego Chargers X Miami Dolphins. Obviamente, compramos os ingressos e iriamos ver um jogo da NFL.

Os jogos esportivos nos EUA são diferentes daqui do Brasil, e eu vou listar algumas (várias) DICAS para você não se dar mal:

  • Compre o ingresso com antecedência e verifique com muita atenção a área e o seu assento. Nós comprarmos o nosso ingresso no Super Ingressos (que tem uma política de ingressos bem interessante, vale a pena dar uma olhada), porém, quando compramos, verificamos que a nossa seção era parte da área familiar, onde não pode falar linguagem inadequada e nem consumir bebidas alcoólicas (e na hora da compra essa parte não estava discriminada). Portanto, tivemos que pedir reembolso da compra (que foi bem tranquilo) e tivemos que comprar novos ingressos.
  • Procure saber onde é o estádio e como você chegará lá. Como eu já tinha morado em San Diego, preferi ir ao estádio de Trolley (algo como trem/metrô) que saía da frente do nosso hotel e nos deixava dentro do estádio. Assim, não tivemos que pagar estacionamento e nem encarar as filas quilométricas para entrar/sair do estádio. Compramos o 1 Day Pass, que é um passe que você pode ir e vir quantas vezes quiser durante o dia do jogo.
img_2686

1 Day Pass

  • Leia as regras do seu ingresso! Os jogos da NFL são com torcida mista (não tem separação entre um time e outro) e por isso a segurança está sempre em primeiro lugar. Isso significa que você NÃO pode entrar no estádio com mochilas, bolsas, câmeras profissionais, pau de selfie, e nada que possa ser utilizado como uma arma. Você só pode levar bolsas transparentes (que são vendidas pelos times da NFL), que estejam dentro do tamanho pré-determinado, ou carteiras que sejam no máximo do tamanho da sua mão.

    Nós levamos a GoPro com o nosso friendly stick, que é daqueles que não tem extensão, só serve de apoio mesmo, e não nos deixaram entrar no estádio. Nós tínhamos duas opções: deixar no guarda-volume por APENAS $20 obamas, ou deixar em qualquer lugar, pois não entraríamos no estádio com aquilo. O que nós fizemos? Pegamos o trolley de volta para o hotel e deixamos a máquina e o stick lá.

  • Saia de casa com antecedência. Se acontecer algum imprevisto (como foi o meu caso) você terá tempo para resolver seus problemas. Como nós saímos de casa com 2h antes do início da partida, nós não perdemos muito do jogo.
img_2817-1

Let’s go CHARGERS!

img_2792

Assistimos o jogo, tomamos nossa cervejinha, torcemos muito para o Chargers, e o jogo que começou 13h terminou por volta das 17h. Voltamos para o nosso hotel de trolley, e em menos de 1h já estávamos de volta (a logística de transportes em dias de jogos é incrível!.

img_2821

Qualcomm Stadium

Foi uma experiência muito legal e já quero ir em outro jogo!

Como ficamos o dia inteiro no estádio, no sol e torcendo, preferimos pedir comida pelo delivery e ficamos descansando no hotel.

See ya wanderlusters.

Roadtrip Day 10: San Diego Zoo

O dia começou lindo, quente e com planos para visitar o famoso Zoológico de San Diego, um dos maiores e mais famosos do mundo. Decidimos conversar com os funcionários do nosso hotel (sempre faça isso para saber mais dicas do lugar e curiosidades) e conseguimos descontos na compra dos dois ingressos e ainda não pegamos fila para comprar ingresso e nem entrar no parque.

O passeio no parque leva um dia inteiro, caso você queira conhecer todas as áreas do zoológico. O nosso tipo de ingresso incluía o tour de ônibus, que dura aproximadamente 40 minutos e você consegue ver grande parte do zoológico sem ter que andar, o passeio de teleférico (Sky Tram/Skyfari), que cruza o parque, e caronas de ônibus (Kangaroo Bus) com paradas específicas para que você ande menos. Confira e veja qual é o seu tipo de ingresso e quais benefícios estão inclusos nele.

Começamos com o tour, pois assim saberíamos o que iríamos visitar depois a pé.

DICA: Vá na parte superior do ônibus. Apesar do sol (use chapéu e passe bastante protetor solar) você consegue ver muito mais dos animais do que na parte inferior.

Durante o tour o motorista vai parando em pontos estratégicos para que as pessoas consigam ver e fotografar os animais, além de contar mais sobre as histórias e curiosidades de cada espécie.

img_4875

Vista do ônibus, da área do urso polar

img_4848

Flamingos

Depois do tour decidimos andar a pé pelo parque e ver mais de perto os animais e começamos pela área dos Pandas, já que ela é uma das mais concorridas e também fecha mais cedo que as demais. E eu, alucinada com esse urso, tirei milhões de fotos e queria ficar o dia inteiro olhando para esse animal fofo.

img_5002

Urso Panda *-*

DCIM106GOPRO

DCIM106GOPRO

A loka dos pandas

Continuamos então o nosso conhecimento a pé pelo parque e decidimos almoçar por lá mesmo..

DICA: Na entrada do parque é possível pegar um mapa do zoológico, o que permite que você organize o seu passeio, saiba em quais pontos ir e onde ficam os restaurantes do complexo.

img_8033

Flamingos

img_4917

Elefantes

img_4972

Girafas

img_5072

img_5145

Hipopótamo

img_5155

Tigres

img_5173

Gorilas

img_5178

Baby Gorila

Ficamos literalmente o dia inteiro no zoológico e aproveitamos o máximo, porém como o lugar é muito grande, fica difícil conhecer tudo em um único dia. Mas valeu a pena a visita.

DCIM106GOPRO

San Diego Zoo

Eu sei que algumas pessoas não gostam muito de zoológicos por causa dos bichinhos e as vezes dá dó deles mesmos. Porém, o de San Diego possui diversos programas de proteção dos animais, reintegração no habitat natural e já até ajudou a tirar algumas espécies da lista de extinção. Até mesmo o urso polar, que vive em um ambiente ártico e está na califórnia, não sofre com a temperatura uma vez que a dieta e o ambiente onde ele se encontra são adaptados e específicos para que o animal não sofra e tenha boas condições de vida em cativeiro. Vale a pena conferir.

Depois do zoológico, voltamos para o hotel para arrumarmos e fomos jantar em Little Italy, o bairro italiano de San Diego. Quando eu estive na cidade em 2012, eu tinha almoçado lá e comido a melhor lasanha do mundo, e dessa vez queria porque queria voltar nesse mesmo restaurante para comer de novo. Eis que depois de muitas pesquisas no Google, descobrimos e fomos jantar no Mimmo’s. Muuuito bom gente, vale a pena.

img_2531

Gnochi de quatro queijos

img_2530

img_2532

Little Italy

Depois de alimentados, fomos andar um pouco por Little Italy e conhecer a região, e depois voltamos ao hotel.

See ya wanderlusters.